Polícia ouve funcionárias de creche de Severínia após menino ser entregue com marcas de mordida.

Via G1 – A Polícia Civil de Severínia (SP) instaurou inquérito para investigar a denúncia feita pela mãe de um menino que voltou de uma creche do município com ferimentos causados por, ao menos, 15 mordidas. Um boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal.

A mãe procurou a delegacia da cidade para denunciar o caso na manhã de quarta-feira (20) após o filho surgir com marcas de mordidas nas costas, orelhas, barriga e rosto.

Em entrevista ao G1, o delegado da Polícia Civil de Severínia responsável pela investigação do caso, Marcelo Pupo de Paula, afirmou que a diretora e uma professora da creche já foram ouvidas. Quatro funcionárias da unidade de ensino foram afastadas temporariamente do cargo.

“Elas disseram que a vítima e outras duas crianças estavam dormindo. As demais estavam sendo amamentadas e tomando banho. Em um momento de descuido, sem que ninguém estivesse presente no dormitório, houve o acontecido. As funcionárias estão abaladas com a situação e também afirmam que estavam olhando as crianças constantemente”, afirma Marcelo.

O delegado explica que as investigações continuarão e os próximos passos serão aguardar o laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre os ferimentos existentes nas crianças e ouvir as outras partes envolvidas.

“Vou colher o depoimento da genitora do menino e da monitora da creche que viu a criança que estava ao lado da vítima no momento em que os ferimentos foram causados”, diz Marcelo.

Matéria reproduzida do site G1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Publicidade

Verifique sua conexão com a internet