Sindicato consegue liminar e prefeitura terá que pagar gratificações aos funcionários públicos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

A juíza Marina de Almeida Matioli, da 1ª Vara Cível da Comarca de Olímpia, atendeu o pedido do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e concedeu liminar “derrubando” a decisão do prefeito Fernando Cunha, que suspendia temporariamente o pagamento de gratificações, promoções horizontais e auxílio alimentação dos servidores do município que estão atuando em regime home office (em casa).

Na decisão, a juíza avalia que a forma (decreto) utilizada para suspender os benefícios pode não ser a adequada.

“Há fortes indícios de ilegalidade do ato, seja pelo uso de instrumento inadequado, como o Decreto, para suspender o exercício de direitos previstos em lei, seja pela aparente natureza remuneratória que possuem as verbas pagas a título de promoções horizontais. Assim é que, por prudência, DEFIRO A LIMINAR para suspender parcialmente a eficácia do ato questionado, em especial para que se mantenha o regular pagamento das verbas devidas em razão de promoções horizontais, bem como verbas pagas a título de auxílio alimentação aos servidores que atualmente se encontram em trabalho remoto. O pagamento deverá ser realizado juntamente com a remuneração mensal ou, caso já paga a remuneração no mês de abril (referente a março/2020), os valores das verbas acima nominadas deverão ser pagas no prazo de 72 horas, sob pena de multa diária no valor de R$1.000,00

A prefeitura de Olímpia informou que pode recorrer da decisão.

Em nota, “A Prefeitura de Olímpia, por meio do departamento jurídico, informa que acata a decisão judicial, porém salienta que é cabível recurso da decisão. Informa ainda que as medidas foram tomadas após o município ter decretado situação de emergência para o enfrentamento da Covid-19, com a priorização dos recursos municipais para as áreas de Saúde e Assistência. Cabe ressaltar ainda que os benefícios não foram cortados e sim suspensos temporariamente, limitando-se somente àqueles servidores que estão em regime de home office”.

Veja a decisão na íntegra

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Fernando Cunha, Jesus buzzo, Olímpia, Prefeito, Servidores públicos Municipais, Sindicato

Publicidade

Acompanhe as últimas informações oficiais de Olímpia sobre o coronavírus