Colaboradores da Pacaembu receberam treinamento para a divulgação da campanha nos canteiros de obras da construtora

Social realiza encontro para discutir combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Com intuito de mobilizar e incentivar as denúncias contra a violência e a exploração sexual de crianças e adolescentes, a Prefeitura da Estância Turística de Olímpia, por meio da secretaria de Assistência Social, realizou, na última sexta-feira (17), uma Mesa Redonda e uma apresentação teatral com Grupo “Ó do Borogodó” para alunos da rede estadual de ensino, membros da sociedade civil e servidores públicos.

O encontro, realizado na Casa da Cultura, fez parte da Campanha “Faça Bonito”, que é promovida em decorrência do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes (18 de maio).

O ato contou com a participação dos secretários municipais Cristina Reale (Assistência Social), Maristela Meniti (Educação) e Marcos Pagliuco (Saúde), do Capitão da Polícia Militar Alessandro Righetti, o Delegado de Polícia Marcelo Pupo de Paula, a conselheira tutelar Ana Rita Eugênio, a representante do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) Jaqueline Leva Cardoso da Silva e o Sargento Zanetti, do Corpo de Bombeiros.

Durante as atividades, os membros da mesa esclareceram dúvidas sobre o tema e como a sociedade deve atuar para coibir casos de exploração e abuso aos alunos das Escolas Estaduais Alzira Tonelli Zaccarelli, Capitão Narciso Bertolino, Dona Anita Costa, Wilquem Manoel Neves, Dalva Vieira Itavo, ETEC e Maria Ubaldina de Barros Furquim. De forma expositiva, foi trazido aos presentes métodos de combate ao abuso e como identificar se uma criança está sofrendo exploração sexual.

 

Após a roda de conversas, os alunos assistiram uma apresentação teatral, que trouxe de forma lúdica como ocorrem os casos de abuso e de que forma deve-se identificar a mudança de comportamento das vítimas.

Para a secretária de Assistência Social, Cristina Reale, a mobilização é uma forma de divulgar os serviços de proteção e apoio às vítimas e seus familiares, trabalhando para a diminuição de ocorrências.

“Procuramos abordar de forma lúdica, orientando os alunos das escolas com informações sobre esses crimes, como prevenir-se, como e onde denunciar; sempre recorrendo ao apoio de algum adulto de confiança. Além disso, buscamos divulgar os serviços do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e como o Disque 100, canal de denúncias, auxilia no combate à exploração e ao abuso”, salienta Cristina.

AÇÃO PARARELA

Também com o intuito de contribuir com a causa, a Pacaembu Construtora distribuiu mais de quatro mil folhetos com dicas sobre como identificar sinais de abuso infantil nas localidades em que a empresa atua, como Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Barretos, Olímpia, Votuporanga e Itapetininga. Além disso, espalhou mais de 50 cartazes pelos escritórios e canteiros de obras e também promoveu orientações aos colaboradores.

A iniciativa busca a prevenção e o enfrentamento ao problema que demanda articulação entre os setores da sociedade com o objetivo de proteger as vítimas e responsabilizar os agressores.

Compartilhe

Publicidade